Sobre Nós

Nós somos as Joanas, começámos por ser colegas de ginástica quando éramos pequenas, fomos crescendo e percebemos que gostávamos muito de nos manter ligadas à nossa modalidade, a Ginástica Rítmica, por isso iniciámos um projeto conjunto que conta com 10 anos de experiência.

Ao longo deste tempo percorremos todos os cantos do país e até alguns destinos estrangeiros, participando em eventos competitivos ou em saraus.

Vivemos a ginástica pela componente técnica, mas também social, afetiva e emocional, temos muito orgulho na Família da Ginástica que está em constante crescimento, repleta de crianças, adolescentes e jovens, ativas, saudáveis, persistentes, focadas e resilientes.

Afinal quais os limites para uma criança que faz o que uma ginasta faz?

Sobre Nós

Nós somos as Joanas, começámos por ser colegas de ginástica quando éramos pequenas, fomos crescendo e percebemos que gostávamos muito de nos manter ligadas à nossa modalidade, a Ginástica Rítmica, por isso iniciámos um projeto conjunto que conta com 10 anos de experiência.

Ao longo deste tempo percorremos todos os cantos do país e até alguns destinos estrangeiros, participando em eventos competitivos ou em saraus.

Vivemos a ginástica pela componente técnica, mas também social, afetiva e emocional, temos muito orgulho na Família da Ginástica que está em constante crescimento, repleta de crianças, adolescentes e jovens, ativas, saudáveis, persistentes, focadas e resilientes.

Afinal quais os limites para uma criança que faz o que uma ginasta faz?

Sobre...

Nós somos as Joanas, começámos por ser colegas de ginástica quando éramos pequenas, fomos crescendo e percebemos que gostávamos muito de nos manter ligadas à nossa modalidade, a Ginástica Rítmica, por isso iniciámos um projeto conjunto que conta com 10 anos de experiência.

Ao longo deste tempo percorremos todos os cantos do país e até alguns destinos estrangeiros, participando em eventos competitivos ou em saraus.

Vivemos a ginástica pela componente técnica, mas também social, afetiva e emocional, temos muito orgulho na Família da Ginástica que está em constante crescimento, repleta de crianças, adolescentes e jovens, ativas, saudáveis, persistentes, focadas e resilientes.

Afinal quais os limites para uma criança que faz o que uma ginasta faz?

Joana Lima Costa

Comecei a fazer ginástica com 6 anos, lembro-me muito bem do primeiro dia em que participei numa aula, quando entrei no ginásio fiquei encantada com todas as cores e movimentos das ginastas e dos seus aparelhos, não era uma criança extremamente aventureira, mas depois de experimentar uma sessão de treino percebi que estava num local seguro com objetivos novos e estimulantes para serem conquistados. Na altura não sabia, mas tinha encontrado um caminho muito importante para mim. A ginástica passou rapidamente a ser um estilo de vida.

Cresci mantendo-me sempre ativa como ginasta, o treino ensinou-me que todos os objetivos podem ser alcançados com esforço e dedicação. Nunca se coloque em questão o que conseguimos fazer quando temos vontade.

Comecei a fazer ginástica com 6 anos, lembro-me muito bem do primeiro dia em que participei numa aula, quando entrei no ginásio fiquei encantada com todas as cores e movimentos das ginastas e dos seus aparelhos, não era uma criança extremamente aventureira, mas depois de experimentar uma sessão de treino percebi que estava num local seguro com objetivos novos e estimulantes para serem conquistados. Na altura não sabia, mas tinha encontrado um caminho muito importante para mim. A ginástica passou rapidamente a ser um estilo de vida.

Cresci mantendo-me sempre ativa como ginasta, o treino ensinou-me que todos os objetivos podem ser alcançados com esforço e dedicação. Nunca se coloque em questão o que conseguimos fazer quando temos vontade.

Do meu percurso como ginasta de competição foi um pequeno passo para fazer os cursos da Federação de Ginástica de Portugal, primeiro de juíz e depois o de treinadora de Ginástica Rítmica. Formei-me em Ensino do 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico, mas a ligação à ginástica foi sempre muito forte e tendo que optar pelos dois decidi ser realmente professora, mas desta área que tanto gosto e que sempre fez parte de mim. Dou treinos há aproximadamente quinze anos, tendo começado há cerca de dez anos um projeto muito pequenino que foi crescendo e entretanto forma ginastas que participam em eventos Nacionais dinamizados pela Federação de Ginástica de Portugal e Internacionais sob a égide da Federação Internacional de Ginástica.

Joana Fortes Correia

A ginástica sempre fez parte da minha vida. Acompanhou o meu crescimento e ajudou a moldar quem sou. Desde o 2º ano da escola que vivo a ginástica diariamente. Aos poucos, os objetivos foram evoluindo e o percurso na ginástica rapidamente se transformou numa forma de ser. Afinal, a ginástica já é parte de mim.

Ser ginasta é aprender o poder da organização, a recompensa que vem do esforço e trabalho, a vontade de fazer mais e melhor e a alegria de pertencer a um grupo com quem tudo se pode partilhar.

Foi com base em todos estes ensinamentos que consegui coordenar o meu percurso académico par a par com a ginástica, ao mesmo tempo que investi na minha aprendizagem enquanto treinadora tomando parte das formações da Federação de Ginástica de Portugal.

Há já seis anos que sou treinadora desta modalidade tão completa. Para mim é um privilégio tomar parte do crescimento das novas gerações.

A ginástica sempre fez parte da minha vida. Acompanhou o meu crescimento e ajudou a moldar quem sou. Desde o 2º ano da escola que vivo a ginástica diariamente. Aos poucos, os objetivos foram evoluindo e o percurso na ginástica rapidamente se transformou numa forma de ser. Afinal, a ginástica já é parte de mim.

Ser ginasta é aprender o poder da organização, a recompensa que vem do esforço e trabalho, a vontade de fazer mais e melhor e a alegria de pertencer a um grupo com quem tudo se pode partilhar.

Foi com base em todos estes ensinamentos que consegui coordenar o meu percurso académico par a par com a ginástica, ao mesmo tempo que investi na minha aprendizagem enquanto treinadora tomando parte das formações da Federação de Ginástica de Portugal.

Há já seis anos que sou treinadora desta modalidade tão completa. Para mim é um privilégio tomar parte do crescimento das novas gerações.

O que é a Ginástica Rítmica?

A Ginástica Rítmica é uma modalidade olímpica que nasceu na Europa nos anos 20, tendo-se organizado o primeiro Campeonato do Mundo em Budapeste em 1963.

É, fundamentalmente um desporto feminino, em termos competitivos, e uma das suas principais características é ser executado com aparelhos móveis: corda, arco, bola, maças e fita. As ginastas mais novas realizam exercícios de movimentos livres, ou seja, sem utilização de aparelho. Os exercícios são acompanhados na sua totalidade por música, com uma ênfase muito grande na expressão da ginasta.

Laffranchi (2005, p. 1) citado na página da Federação de Ginástica de Portugal,

“(…) considera a GR como a perfeita combinação entre desporto e arte e descreve-a como “um desporto que visa não só o rendimento, mas também a produção de um espetáculo, que incorpora características da dança, da ginástica artística e de actividades desportivas de manipulação e que visa a combinação perfeita entre a música, o movimento corporal e o movimento dos aparelhos portáteis”.”

Internacionalmente são reconhecidos dois tipos de competição, individual, exercícios de 1min e 15s a 1min e 30s; conjunto, cinco ginastas em simultâneo realizando exercícios em colaboração com uma duração de 2min e 15 seg a 2min e 30s. No nosso país, em termos distritais é reconhecida ainda a competição de grupos, em que o número de ginastas tem que ser sempre superior a três elementos por exercício e as regras são muito semelhantes às dos conjuntos, tendo um sistema de avaliação próprio.

Os nossos escalões competitivos são Benjamins (6 anos), Infantis (7, 8 anos), Iniciadas (9, 10 anos), Juvenis (11, 12 anos), Juniores (13, 14 e 15 anos) e Seniores (a partir dos 16 anos). A modalidade é transversal e enquadra todas as faixas etárias, num modelo competitivo, representativo, de formação, ou de prática para a manutenção ou melhoria da condição física.

A Federação de Ginástica de Portugal apresenta algumas das competências desenvolvidas com a prática da ginástica rítmica, “A GR é uma disciplina que desenvolve determinadas capacidades motoras como a coordenação, a postura, o auto-controle, a flexibilidade, a força, a destreza, a resistência, o ritmo, a agilidade e o equilíbrio.”

Porquê a Rhythmic Academia de Ginástica?

A nossa Família da Ginástica conta com ginastas que estão a começar a conhecer a modalidade, praticantes que procuram aperfeiçoar o seu desempenho, e atletas experientes que participam em saraus, espetáculos e competições, a nível distrital, nacional e internacional.

Com milhares de horas de treino (fruto de mais de 10 anos de experiência) e com centenas de atletas formadas nas classes de formação, representação e competição, a Academia Rhythmic, nasce da paixão pela ginástica rítmica e pela transmissão de valores.

Somos família…

É muito importante o fortalecimento das relações entre atletas, famílias e treinadoras. Apesar de sermos uma modalidade que tem uma componente individual muito forte em termos de competição, orgulhamo-nos por saber que nunca ninguém está sozinho neste grupo. Os desafios são sempre encarados em equipa e é também assim que vivemos o nosso dia-a-dia.

Os laços que criamos ultrapassam a vertente desportiva.

Ao mesmo tempo que desenvolvemos o espírito de grupo, criamos condições para que cada ginasta tenha o seu espaço próprio, descobrindo o seu caminho dentro desta família. Somos reconhecidas por alinhar os objetivos do grupo com os objetivos das ginastas (porque connosco todos são importantes - independentemente da idade e dos objetivos com que entram para a academia);

Somos disciplina…

A disciplina é o caminho para assegurar o sucesso a longo prazo, as nossas ginastas sabem que a dedicação e o empenho são o que separam um sonho de um objetivo. Desta forma implementamos rotinas e desenvolvemos o rigor e a vontade de fazer sempre mais e melhor.

Sabemos que estamos a contribuir para a formação dos "adultos de amanhã" e levamos muito a sério essa premissa com foco e responsabilidade.

Somos evolução…

Apostamos na constante formação, procurando sempre novos conhecimentos e estratégias para todos os dias sermos mais competentes e melhores no que fazemos.

O feedback de toda a família é também muito importante. Como projeto de sucesso temos sempre em vista a adaptabilidade para melhor fazer a diferença na vida dos nossos atletas e famílias.

É por estes fatores entre outros que a evolução é permanente na Academia. Essa busca pela excelência é a imagem de cada ginasta.

Somos originalidade…

Encaramos a ginástica de uma forma diferente, procurando estratégias e procedimentos que não correspondem à forma tradicional do ensino da modalidade. Antes de serem ginastas ou praticantes, os nossos atletas são maioritariamente crianças ou jovens que estão em processo de formação para se tornarem as próximas gerações de adultos, o que é importante para o desenvolvimento de valores em termos de sociedade, mas também em termos do respeito pela vida saudável que promovemos.

Estamos em processo de desenvolvimento formal de uma nova metodologia de treino que pretendemos partilhar no futuro com a comunidade desportiva.

Criámos um estilo próprio que é possível identificar onde quer que nos apresentemos. Temos interesse em inovar acrescentando algo de novo à ginástica, os nossos exercícios de sarau, com que nos apresentamos nacional e internacionalmente, contam histórias e falam sobre temas que consideramos interessantes debater com os nossos ginastas. Procuramos novos movimentos e estilos para criar quer estes exercícios, quer as coreografias de competição.

Somos desporto…

É reconhecida a importância do desporto no crescimento das crianças e jovens. Para além de uma vida saudável, a prática de uma modalidade desenvolve valores humanos, morais, emocionais e sociais.

Aprender a gerir vitórias e derrotas e os caminhos a elas inerentes no treino, o respeito, a recompensa do empenho, a força de vontade, a resiliência, o espírito de equipa, a confiança e a coragem são apenas uma pequena parte do que se aprende com o desporto construindo um leque de skills que os praticantes levam para a sua vida.

Na ginástica rítmica aprende-se o valor do compromisso e da exigência desde muito cedo. As ginastas começam a apresentar-se desde os seis anos, o tempo de exercício é sempre curto em relação às horas de treino e na maior parte dos casos estão a ser avaliadas por um grupo de juízes, podendo estar sozinhas nesta situação. É por estes aspetos que dizemos muitas vezes que são super-atletas e que com estas aprendizagens estão bem preparadas para encararem situações de pressão no seu dia-a-dia, de forma segura, tranquila e com maturidade.

Pela complexidade inerente à modalidade as ginastas são extremamente competentes no que diz respeito às capacidades motoras desde muito novas.

Somos mais...

Aliamos o desporto à arte, a ginástica rítmica encontra-se sob a égide da Federação de Ginástica de Portugal e da Federação Internacional de Ginástica, no entanto é uma modalidade com base na dança e que se realiza sempre com música, o que faz com que seja esteticamente apelativa. Temos tido nos últimos anos cada vez mais convites para fazer parte de galas de diversos eventos, com participações também em publicidade e em programas televisivos.

A ginástica rítmica permite pela sua variedade de aprendizagens enquadrar diferentes tipos de objetivos, percursos e competências, sendo transversal a todas as idades. É pressuposto da Academia construir o plano mais adequado a cada praticante, correspondendo aos ginastas que queiram especializar-se e competir nesta modalidade, mas dar igualmente espaço a quem queira desenvolver competências gímnicas como complemento à sua formação de base, sejam bailarinos, praticantes de artes marciais, ou outros desportistas que tenham algo a ganhar com a prática de alguns aspetos específicos da nossa modalidade. Nunca esquecendo quem queira realizar esta modalidade para manter ou ganhar um estilo de vida saudável de uma forma desafiante e divertida.

A ginástica rítmica permite pela sua variedade de aprendizagens enquadrar diferentes tipos de objetivos, percursos e competências, sendo transversal a todas as idades. É pressuposto da Academia construir o plano mais adequado a cada praticante, correspondendo aos ginastas que queiram especializar-se e competir nesta modalidade, mas dar igualmente espaço a quem queira desenvolver competências gímnicas como complemento à sua formação de base, sejam bailarinos, praticantes de artes marciais, ou outros desportistas que tenham algo a ganhar com a prática de alguns aspetos específicos da nossa modalidade. Nunca esquecendo quem queira realizar esta modalidade para manter ou ganhar um estilo de vida saudável de uma forma desafiante e divertida.

Somos todos e cada um!